sábado, março 03, 2018

Piadas de Mineiro



Dois Mineiros na Barbearia

Dois mineiros das bandas de Ipatinga, notoriamente adversários,  um da cidade, o "coroné", e outro simples caipira do campo, o "mineirim", se encontraram na única barbearia da cidade.
Lá sentados, lado a lado, não trocaram uma só palavra. Os barbeiros temiam iniciar qualquer conversa, pois poderia descambar para discussão, uma vez que o coroné tinha fama de brabo e só andava armado, e o caipira era meio desaforado.
Terminaram a barba de seus clientes, mais ou menos ao mesmo tempo. O barbeiro que atendia o coroné estendeu o braço para pegar a loção pós-barba e oferecer a ele, no que foi interrompido rapidamente pelo cliente que disse:
Não, obrigado. A minha esposa vai sentir o cheiro e pensar que eu
estive nun puteiro.


O outro barbeiro virou-se para o Mineirim:
 E o senhor quer a loção ?
Uai, pôpassá, sô ! A minha muié num sabe memo como é cheiro do puteiro... Nunca trabaiô pur lá...
(Dizem que a barbearia está fechada até hoje, para reforma).

O MINEIRO E O GÊNIO

Um mineirinho estava caminhando e viu uma lâmpada. Esfregou ela e um Gênio apareceu.

- Agora vou te oferecer 3 desejos!

O mineiro pensou e disse:

- Eu quero um queijo!

E o gênio deu o queijo. E disse:

- Qual o 2º pedido?

- Hmmmm... me dá outro queijo!!

- Tem certeza?

- Tenho sim!

E o gênio deu o 2º queijo e disse:

- Agora preste muita atenção no que vai pedir! Qual é o 3º?

- Eu quero uma muié!

E o gênio deu a mulher mas, por curiosidade, perguntou:


- Desculpe, mas o que vai fazer com uma mulher e 2 queijos?

- É que eu fiquei com vergonha de pedir outro queijo!!



Mineiro no Rio de Janeiro

No Rio de Janeiro, os amigos do mineiro dizem:
- Rapá entra na água!
- Uai sô! Já que num pricisa sê sócio!
O mineiro entra com aquele cirolão feito de algodão crú quase transparente, e quando sai os cariocas observam que o mineiro tem um pinto que chega a altura dos joelhos e começam a rir, e apontam para o pinto do mineiro.
O mineiro diz:
-Uai sô! Num bagunça cumigo não, vai dizê qui u di ocêis também num incói na água fria!


Solimar Siqueira


0 comentários:

Postar um comentário