sábado, abril 21, 2018

Inquérito na Suíça reúne 27 mil CD-Roms de informações sobre cartolas


Três anos depois de promover o maior abalo na história do esporte, investigadores da
Suíça acumulam o equivalente a 27 mil CD-Roms de informações sobre dezenas de dirigentes, envolvendo processos de escolha de sedes de Copas do Mundo e sobre entidades ligadas ao futebol.

O Ministério Público da Suíça reuniu, desde 2015, um total de 19 terabytes de informações sobre contas bancárias, extratos, documentos, contratos e milhares de e-mails entre os suspeitos. Os processos, apesar de já ter levado à prisão de Jose Maria Marin e duas dezenas de cartolas, ainda está longe de uma conclusão.
De acordo com o MP suíço, os investigadores conduziram uma série de medidas e operações em 2017, como parte de inquéritos envolvendo 25 processos criminais em andamento contra dirigentes esportivos. Entre os investigados está o do brasileiro Ricardo Teixeira. Em 2016 o FBI encontrou contas na Suíça e sugeriu que, mesmo não estando em seu nome, elas seriam de fato controladas pelo Teixeira.


0 comentários:

Postar um comentário