quinta-feira, maio 24, 2018

Movimento dos caminhoneiros leva empresas a reduzir frota de ônibus em 50% em Cuiabá e VG


Devido ao movimento dos caminhoneiros, que já provoca desabastecimento em diversos setores, os usuários do transporte público em Cuiabá e Várzea Grande tiveram um final de dia complicado. As empresas do setor, alegando falta de combustível, reduziram nesta quinta-feira (24-05-18) a frota dos ônibus que integra o transporte coletivo em 50%. A racionamento, que visa manter os veículos nas ruas, começou às 16h. E a coisa pode ficar pior se não chegar novas cargas de combustíveis até domingo: 100% da frota será paralisada.
As cidades de Cuiabá e Várzea Grande são atendidas por 389 ônibus rodando normalmente, sendo 80 reservas. Por dia, o consumo do combustível chega a cerca de 37 mil litros. Nestes dias de contenção, as empresas vão operar com metade desses veículos permitindo que as linhas continuem rodando até domingo (27).  
Em entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira, o secretário de Mobilidade Urbana de Cuiabá, Antenor Figueiredo, disse que existem duas cargas totalizando 80 mil litros de diesel, paradas nas bases distribuidoras de combustível. "Já está pago, mas como não tem transporte não conseguimos trazer essa carga", disse Antenor durante coletiva de imprensa nesta tarde. Caso esse combustível chegue até domingo, os ônibus poderão circular ainda com frota reduzida até terça-feira (29-05-18). 

Com a redução da frota o secretário sugere que os usuários saiam mais cedo de casa ou que utilizem outros meios de se locomover durante esses dias. "Vamos passar por momento bastante turbulento. Mas acredito que até domingo essa crise se resolva", afirmou. Ainda conforme o secretário, os veículos da Semob e de outras secretarias também já estão em regime de 50%. "Nossas viaturas já foram reduzidas ainda ao meio-dia. As secretarias de Saúde e Educação também já adotam a medida". 
Click aqui para ver matérias na página inicial

0 comentários:

Postar um comentário