sexta-feira, maio 25, 2018

Protestos de caminhoneiros continuam mesmo após acordo anunciado pelo governo


Mesmo após acordo com o governo fechado na noite desta quinta-feira (24-05-18) caminhoneiros mantêm protestos pelo Brasil. As consequências já estão evidentes.
Em Mato Grosso já são 25 pontos de manifestação. O governo do Estado suspendeu as viagens marcadas com o uso de veículo oficial e reduziu o uso de veículos de segurança em atividades diárias. Além disso, expedientes foram suspensos ou reduzidos em alguns órgãos públicos, assim como os serviços de coleta de lixo e transporte, em algumas cidades.
A Prefeitura de Cuiabá, por sua vez, reduziu em 50% a frota do transporte coletivo em circulação, em razão do racionamento de combustível. A previsão é de que, se não houver o reabastecimento até domingo (26-05-18), toda a frota será paralisada. 
Em Várzea Grande, a frota do transporte coletivo e o serviços de coleta de lixo também foram reduzidos.
Já em Primavera do Leste, a prefeitura adotou medida mais drástica: decretou a suspensão do expediente nesta sexta-feira (25-05-18).
A Inframerica informou na manhã desta sexta-feira (25-05-18) que as reservas de querosene de aviação no aeroporto de Brasília se esgotaram. "Aviões que pousarem no Terminal aéreo e que necessitem de abastecimento ficarão em solo até o fornecimento de combustível no Aeroporto ser normalizado", diz a nota da concessionária que administra o terminal de Brasília.
O combustível deve acabar nos postos de Salvador (BA) ainda nesta sexta-feira. A previsão é do presidente do Sindicombustível, Walter Tannus. De acordo com ele, apenas 20% dos estabelecimentos ainda possuem gasolina e etanol na capital baiana. 
Os efeitos da greve dos caminhoneiros afetam o transporte coletivo na manhã desta sexta-feira, 25, nas principais cidades do interior de São Paulo. Em Sorocaba, os terminais de embarque e áreas de transferência fecharam às 8h e 180 mil usuários ficaram sem transporte. Os ônibus devem voltar às ruas somente às 17h. Desde a madrugada, o movimento era reduzido porque muitas escolas suspenderam as aulas e algumas empresas deram folga a funcionários.
Em Campinas, as linhas de ônibus metropolitanos circulam com 50% da frota, num plano de contingência para economia de diesel. Havia, por volta das 8h, filas nos principais terminais e os ônibus circulam lotados.
Em Jundiaí, os ônibus também já circulam com 40% de redução na frota. Houve redução em horários e linhas em Ribeirão Preto.
Em São José dos Campos e São José do Rio Preto, os ônibus rodam com a frota reduzida entre os horários de pico. O consórcio que opera o transporte coletivo na Baixada Santista opera com 60% da frota.
A prefeitura do pequeno município de Santa Vitória do Palmar, no interior do Rio Grande do Sul, declarou estado de calamidade pública por causa dos reflexos da greve dos caminhoneiros. Todo combustível disponível foi declarado de utilidade pública para fins de desapropriação. Ou seja, quem tiver gasolina ou diesel sobrando deverá entregar à administração pública. Mas quase ninguém tem combustível na cidade, que fica a 240 quilômetros de Rio Grande e a 260 km de Pelotas.

Veja os pontos de bloqueio em Mato Grosso
Cuiabá - BR-070, km 504, e BR-364, km 398
Rondonópolis - BR-364, km 200, e BR-163, km 119
Diamantino - Br-364. Km 613
Nova Mutum - BR-163, km 593
Primavera do Leste - BR-070, km 276, e BR-070, km 282
Campo Verde - BR-070, km 376, e BR-070, km 383
Lucas do Rio Verde - BR-163, km 691
Sinop - BR-163, km 821
Sorriso - BR-163, km 746
Guarantã do Norte - BR-163, km 1065
Pontes e Lacerda - BR-174, km 288
Campos de Julio - BR-364, km 1191
Sapezal - BR-364, km 1120
Comodoro - BR-174, km 488
Barra do Garças - BR-070, km 005, e BR-070, km 008
Água Boa - BR-158, km 564
Campo Novo do Parecis - BR-364, km 878
Confresa – BR 158, km 130
Lucas do Rio Verde - BR- 070, km 686
Jaciara - BR-364, km 269
Sorriso - BR-163, km 750
 
Click aqui para ver matérias na página inicial

0 comentários:

Postar um comentário