segunda-feira, julho 30, 2018

25% dos acidentes ocorridos na BR-163 no 1º semestre deste ano teve motos envolvidas, veja horários e locais com maior incidência


De acordo com dados divulgados pela assessoria de imprensa da Rota Oeste, que administra a BR-163, ao longo do  1º semestre deste ano na rodovia, pelo menos 2 acidentes envolvendo motociclistas foi registrado por dia, no trecho de 850 km, que vai do km 0 em Itiquira (390 km ao Sul de Cuiabá) - na divisa com Mato Grosso do Sul - até Sinop (500 km ao norte da Capital) sob concessão da empresa Rota do Oeste.
Segundo dados da empresa, foram 442 acidentes envolvendo motociclistas atendidos no trecho. Este montante representa 25% do total de acidentes registrados no trecho da rodovia federal, apesar de o fluxo deste tipo de veículo na BR-163 ser menor, representando apenas 2% da frota circulante pela rodovia.
Condutas como alta velocidade e ultrapassagens de veículos longos são situações que colocam em risco a vida dos condutores. Soma-se ainda o perigo de acidentes em travessias urbanas, onde há o cruzamento de vias aliado ao tráfego intenso de veículos e pedestres.
Na BR-163, as motocicletas apesar de somarem apenas 2%, enquanto que os caminhões e carretas representam 70% dos veículos, representam um número expressivo quanto o assunto são os acidentes.
O tipo de acidente com motos mais frequentes na BR-163 no 1º semestre foi de queda, com 36% do total de registros, seguido por colisão transversal (23%) e a traseira (16%).
A região de maior incidência no trecho é Sinop, com 37% dos acidentes, seguida por Rondonópolis e Várzea Grande, com 13%.
Em relação ao horário das ocorrências, 31% dos casos envolvendo motos no semestre foram registrados durante à noite. O período de menor incidência foi o da madrugada, com 11,76% dos atendimentos.
Quanto aos dias da semana, às segundas-feiras (71), sextas-feiras e domingos (69) foram os de maiores registros.
As informações são da assessoria da Rota Oeste   

0 comentários:

Postar um comentário