terça-feira, julho 24, 2018

Mauro Mendes e Jaime Campos oficializam pré-candidaturas


Em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (24-07-18), o ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (DEM) oficializou sua pré-candidatura ao Governo do Estado.

Ladeado dos principais nomes do Democratas, Mendes criticou fortemente o governador Pedro Taques (PSDB), seu virtual adversário e disse ainda que vai colocar sua experiência "exitosa" na administração pública e privada à disposição da população.

“O grande desafio não é só eleitoral, mas é encontrar um Estado que padece de condições mínimas para prestar um bom serviço ao cidadão. Todos são testemunhas do quanto o Estado está inadimplente com seus fornecedores. A dívida já chegou em R$ 3,6 bilhões de restos a pagar. Há quatro anos eram R$ 800 milhões”, disse.

Mendes foi mais longe. “Essa situação coloca em risco os atendimentos básicos do Estado. Uma realidade como essa não dá para se conformar. Fui prefeito, acumulei uma experiência exitosa na iniciativa privada e na pública. Quero colocar essa experiência à disposição da população”, afirmou.

O pré-candidato do DEM  falou que Taques não pode culpar a crise para tentar justificar as dificuldades pelas quais passa o Estado. Para ele, culpar a crise em um Estado em que a arrecadação aumentou, é inadmissível. “Meus amigos, todos conhecemos a frase: ‘Não há dinheiro que dê quando você gasta mal’. Foi isso que aconteceu aqui em Mato Grosso. Não soube controlar os gastos. Não houve gestão”, disse.

O ex-prefeito ressaltou que está disposto a responder todas as críticas, até mesmo sobre sua vida privada na campanha. Para ele, as mentiras já começaram. “Esses dias vi um vídeo circulando, uma mentira, que me deixou chateado. Balancei a cabeça e busquei a verdade. E assim será em minha campanha. Não quero criticar nenhum candidato, mas temos o direito de debater a realidade de Mato Grosso”, afirmou.

Mauro Mendes disse que se eleiyo, vai precisar do apoio dos demais poderes para mudar a realidade do Estado. “Não existe tarefa fácil e nem salvador da pátria. Acredito que serei capaz, com apoio de todos, de colocar Mato Grosso novamente nos trilhos. Precisamos de competência, trabalho e de apoio. Vamos precisar da Assembleia Legislativa, do Tribunal de Justiça, do setor produtivo, dos servidores públicos para administrar Mato Grosso, disse.

Também na coletiva foi apresentada a pé-candidatura do o ex-governador Jaime Campos (DEM) ao Senado. “Me sinto preparado e a altura para representar o povo do nosso Estado no Senado Federal. Estarei em Brasília lutando por uma política diferenciada, defendendo os interesses dos mais humildes. Não serei porta voz de nenhum segmento. Serei porta voz do povo de Mato Grosso”, finalizou Jaime Campos.


0 comentários:

Postar um comentário