sábado, julho 28, 2018

Teste do pezinho é de graça, fundamental para detectar doenças e proporciona o tratamento imediato


O Teste de Triagem Neonatal, conhecido popularmente como Teste do Pezinho, é um exame muito simples e pouco invasivo. Basta um pequeno furinho no pé do recém-nascido para detectar diversas doenças graves que podem afetar o desenvolvimento do bebê.


O Teste do Pezinho é um exame feito a partir de sangue coletado do calcanhar do bebê. O exame é feito no calcanhar porque é a uma região rica em vasos sanguíneos e menos dolorosa, facilitando a coleta.

O exame é feito apenas uma vez após o nascimento da criança. Caso seja detectada alguma alteração, o Teste do Pezinho deve ser repetido conforme orientação do hospital ou da equipe médica.

O Teste do Pezinho Básico é disponibilizado pelo Sistema Único de Saúde (SUS), podendo ser feito gratuitamente nos hospitais ou em qualquer unidade de saúde. 

Não há contraindicação para a realização do Teste do Pezinho.


O Teste do Pezinho Básico é obrigatório por lei em todo o território nacional. Alguns municípios, inclusive, não permitem que a criança seja registrada em cartório se não tiver feito o exame anteriormente.
O exame  em todo recem-nascidos é obrigatório no Brasil desde 1992 e deve ser realizado entre 48 e 72 horas após o nascimento da criança.
Os bebês prematuros também devem realizar o exame, porém o resultado deve ser analisado com mais cautela. Eles podem apresentar alterações nos resultados relativas a prematuridade.
Entre as doenças detectadas pelo exame está a fibrose cística - que tem como característica o acúmulo de secreções nos pulmões e no sistema digestivo. Com o diagnóstico precoce, é possível a intervenção imediata e o tratamento ainda nos primeiros dias de vida, possibilitando que a criança tenha um crescimento normal ou muito próximo à normalidade.

O Teste do Pezinho mais simples, que é disponibilizado na rede pública de saúde, identifica  6 doenças:
 Fenilcetonuria - diminuição ou ausência de uma enzima que  pode gerar um quadro de deficiência intelectual irreversível caso não receba o tratamento.
Hipotireoidismo congênito - ocorre quando a glândula do recém-nascido não é capaz de produzir os hormônios da tireoide, fundamental para o desenvolvimento do bebê.
Fibrose cística - doença genética que acumula secreções nos pulmões e no sistema digestivo, levando a quadros de pneumonias de repetição, diarreia e dificuldade de ganhar peso.
Deficiência de biotinidase - a biotinidase é uma enzima que serve para liberar a biotina, que é uma vitamina, contida nos alimentos.
Hiperplasia adrenal congênita - doença que afeta a produção de hormônio nas glândulas adrenais.
Anemia falciforme e outras hemoglobinopatias - são doenças que cursam com anemia por causa de alterações da hemoglobina, que servem para transportar o oxigênio para as células.  
Há uma  a versão mais completa, disponível somente na rede privada, que é capaz de identificar quase 40 doenças. 

0 comentários:

Postar um comentário