segunda-feira, julho 16, 2018

Veja quanto ganha a França, campeã da Copa do Mundo, e o total de prêmio a ser distribuído, além do faturamento da Fifa com a competição


França e Croácia, que fizeram a grande final da Copa do Mundo 2018 neste domingo (15-07-18), em Moscou, disputaram também um prêmio milionário em dinheiro, cortesia da Fifa.

A França fica com US$ 38 milhões – aproximadamente R$ 146 milhões.  A premiação destinada ao vice-campeão, a Croácia, é de US$ 28 milhões, aproximadamente R$ 111 milhões.

Terceira colocada do Mundial, a Bélgica faturou US$ 24 milhões (algo em torno de R$ 92,5 milhões), apenas US$ 2 milhões a mais do que os ingleses, que terminaram o campeonato em quarto lugar.

Ao todo, os valores de premiação chegara à casa de US$ 400 milhões no Mundial da Rússia. Em 2014, no Brasil, a quantia total foi de US$ 358 milhões.

Em 2022, no Catar, a grana subirá ainda mais. Se o torneio for mesmo realizada com 32 seleções (o aumento para 48 está em discussão), a quantia a ser dividida entre as seleções será de US$ 440 milhões.

As quantias, no entanto, são ínfimas em comparação com o faturamento da Fifa com as Copas. A projeção de faturamento da Fifa com a Copa do Mundo 2018 será de US$ 5,2 bilhões (R$ 19,7 bilhões na cotação atual), segundo levantamento da Sports Value, empresa especializada em marketing esportivo.

Para se ter uma ideia desse valor, a Mega Sena da Virada, o maior prêmio de loteria do ano, costuma pagar no mínimo R$ 200 milhões. Ou seja, o faturamento da Fifa com o Mundial é 100 vezes maior.

O valor é 8% acima do que a Fifa embolsou com o Mundial no Brasil há quatro anos, quando entraram nos cofres da entidade US$ 4,8 bilhões de (R$ 18,2 bilhões).

A receita primordial vem dos contratos direitos de transmissão e patrocinadores. Somente da venda das cotas de televisão, foram gerados US$ 2,8 bilhões (R$ 10,6 bilhões).

Já na comercialização dos patrocínios, a Fifa sentiu o baque dos escândalos de corrupção e teve queda de 18% do faturamento em relação à Copa de 2014. No Brasil, os patrocinadores renderam US$ 1,6 bilhão (6,07 bilhões). Na Rússia, a instituição vai receber US$ 1,33 bilhão (R$ 5,04 bilhões).

A Copa 2018 tem sete patrocinadores máster com as cotas mais valiosas: Adidas, Coca-Cola, Wanda Group, Gazprom, Hyundai, Qatar Airways e Visa. Além deles, outras cinco marcas completam a lista de patrocínios, com valores mais baixos: Budweiser, McDonald’s, Hisense, Mengniu e Vivo.

Outra curiosidade que mostra o levantamento da Sports Value é o crescimento de 325% da arrecadação da Fifa de 2002 para cá. No Mundial do Japão/Coreia do Sul a entidade faturou ‘apenas’ US$ 1,6 bilhão.

Veja as premiações da Copa do Mundo 2018

Campeão - US$ 38 milhões

Vice-campeão - US$ 28 milhões

Terceiro lugar - US$ 24 milhões

Quarto lugar - US$ 22 milhões

5º ao 8º lugar - US$ 16 milhões

9º ao 16º lugar - US$ 12 milhões


17º ao 32º lugar - US$ 8 milhões


Com informações de agência de notícias

0 comentários:

Postar um comentário