terça-feira, agosto 07, 2018

A humanidade já consumiu mais recursos do que a Terra consegue gerar em 2018


Na última quarta-feira (1º-08-18), nós já esgotamos os recursos naturais que o planeta é capaz de renovar no período de um ano. Sendo assim, a partir de agora, estamos vivendo "no vermelho" — e o preço a se pagar por isso é alto.
Quem faz o cálculo para determinar o chamado "Dia da Sobrecarga da Terra" é a Global Footprint Network (GFN), que começou esta atividade em 1970. Naquele ano, a temida data chegou no mês de dezembro, enquanto que, em 1997, o tal dia aconteceu no final de setembro. Agora, em 2018, já esgotamos os recursos naturais da Terra em agosto, o que mostra que não estamos fazendo o suficiente para preservar o planeta.
O cálculo é feito da seguinte maneira: a GNF divide a biocapacidade da Terra (que são os recursos naturais gerados a cada ano) pelo total da demanda da humanidade por tais recursos. A organização revelou que, neste ano, nós precisaremos usar a produção equivalente a 1,7 Terras para sustentar nossa sociedade. Para piorar, a previsão é de que, se nada mudar, em 2030 acabaremos precisando da capacidade de dois planetas Terra para que a demanda seja suprida.
Vale lembrar que os humanos representam apenas 0,01% da vida terrestre, mas a nossa espécie já foi responsável por eliminar 83% dos mamíferos selvagens. Resultados dessa nossa relação nada saudável com o meio-ambiente envolvem desmatamentos, secas, emissões de gases de efeito estufa, mudanças climáticas e extinção de espécies.
Segundo a GFN, 86% dos países atualmente vivem além de suas possibilidades, causando o chamado "déficit ecológico". Um desses países são os Estados Unidos: de acordo com os cálculos da entidade, se o mundo todo consumisse a mesma quantidade de recursos, na mesma intensidade do país norte-americano, o Dia da Sobrecarga da Terra em 2018 teria acontecido em 15 de março.
Contudo, ainda que seja uma má notícia sabermos que estamos consumindo mais do que o planeta é capaz de fornecer em um ano, não se pode ignorar o fato de que tal dia fatídico vem acontecendo em agosto desde 2011 — ou seja, mesmo com o crescimento populacional, as medidas globais que já vêm sendo tomadas para mudar este cenário podem estar surtindo efeito, impedindo que o Dia da Sobrecarga da Terra aconteça ainda mais rapidamente.

Fonte: Canaltech

0 comentários:

Postar um comentário