quarta-feira, agosto 01, 2018

Polícia Civil indicia 56 criminosos membros do Comando Vermelho


De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Judiciária Civil (PJC), a instituição indiciou 56 membros da facção criminosa Comando Vermelho que tentava implantar uma espécie de milícia em cidades do Sul de Mato Grosso. Os criminosos foram desarticulados na operação Insurgente, que cumpriu mandados de prisão e de busca e apreensão nos municípios de Primavera do Leste, Cuiabá, Sinop, Rondonópolis, Pedra Preta, Alto Araguaia e Poxoreu, no dia 27 de junho. Dos 87 mandados judiciais (31 de buscas e 56 de prisões), expedidos pelo Poder Judiciário, apenas duas ordens de prisão não foram cumpridas.
Os alvos da operação, coordenada pela delegacia de Primavera do Leste e pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), foram indiciados por crime de organização criminosa (pena de 3 a 8 anos) e alguns, que estavam aliciando também adolescentes para prática de crimes, vão responder por corrupção de menores (de 1 a 4 anos de pena).

No caso dos investigados que já se encontravam nas unidades prisionais será realizada a somatória dos crimes atuais aos anteriormente por eles praticados.
Provas produzidas pela investigação tiveram autorização da Justiça para serem compartilhadas com outras unidades, que estão com investigações ligadas a crimes praticados por membros da facção criminosa.
Em audiência de custódia, nesta semana, os presos de Primavera do Leste tiveram as prisões mantidas. Apenas uma mulher, que está amamentando, foi mantida em prisão domiciliar, não tendo sido encaminhada ao sistema penitenciário.
A operação Insurgente mobilizou policiais 102 policias das delegacias da cidade de Primavera do Leste, Poxoréu, Campo Verde, Paranatinga, Sinop, e Delegacias de Rondonópolis, Alto Araguaia, GCCO, Gerência de Operações Especiais (GOE), além de apoio do Ciopaer, e Diretoria de Inteligência e Diretoria de Interior, da Polícia Judiciária Civil. Foram utilizadas 28 viaturas e uma aeronave.

Assessoria da PJC

0 comentários:

Postar um comentário