domingo, outubro 07, 2018

Em rede social, Bolsonaro pede esforço para que eleição termine no 1º turno e Haddad diz que vai para o segundo turno


Em seu último discurso transmitido ao vivo pelo Facebook antes do primeiro turno, na noite deste sábado (06-10-18), o candidato à presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, fez um balanço da campanha, agradeceu o apoio dos eleitores e pediu a eles que convençam outros eleitores a votar nele, para que o pleito termine já no primeiro turno.  Bolsonaro lidera as pesquisas de intenção de voto, mas sem a quantidade necessária para vencer neste domingo (07-10-18), que são 50% mais um dos votos válidos.
"Quero pedir a vocês: de hoje [6] para amanhã [7], se cada um de vocês conseguir lutar por mais um voto apenas, nós liquidamos essa fatura no primeiro turno e não teremos que comparecer às urnas no dia 28. Dá pra fazer isso, tem muita gente indecisa ainda", clamou o candidato.
Bolsonaro também se comprometeu a fazer um governo para todos os brasileiros: "Vamos fazer um governo para todos, independente de religião, até para quem é ateu, para os gays, vamos jogar pesado na questão da segurança pública, vamos junto ao parlamento lutar para que o cidadão de bem, caso queira, possa comprar uma arma e ter dentro de casa, que se acabe com os saidões (sic), com a progressão de pena", afirmou.
Haddad
Em sua última fala transmitida ao vivo pelo Facebook antes do primeiro turno, o candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, disse ter "convicção" de que estará no segundo turno das eleições presidenciais.
"Tenho convicção de que vamos estar no segundo turno", afirmou Haddad. No início da transmissão, ele fez críticas veladas ao candidato Jair Bolsonaro (PSL), que aparece em primeiro lugar nas pesquisas de intenções de voto, à frente de Haddad, aludindo à ausência do ex-capitão em debates.

No fim da transmissão, ele não poupou críticas a Bolsonaro abertamente. "Temos todas as condições de derrotar sobretudo o que significa o deputado Bolsonaro, o que ele significa em termos de retrocesso nesse País em termos de civilidade, solidariedade e respeito mútuo", afirmou Haddad.

0 comentários:

Postar um comentário