domingo, outubro 14, 2018

Mexa-se; cuide-se!!! Dicas para insistir no treino até seu corpo viciar



Dormir mais, se cobrar menos e colocar alguns alimentos cheios de energia na alimentação.
Veja como conseguir mais força e vitalidade 

Vamos espantar o cansaço e conquistar mais energia!!!

1. Viciada no desafio? Hora de dar um tempo
Muitas mulheres são impulsionadas pela necessidade de terem experiências incríveis constantemente para poderem contar em suas páginas no Twitter ou no Facebook.
Acalme-se nessa pressão implacável que você se coloca a todo momento para viver novos desafios. Essa sensação leva a um esgotamento físico e mental.
A dica para enfrentar isso é: quando se deparar com um novo desafio, pergunte a si mesma se pode fazer isso e, principalmente, se deseja.
Se a resposta for negativa para as duas perguntas, se permita pensar sobre isso depois.
O tempo ajuda a perceber se você estava realmente pronta para isso.
2. Bebeu água? Não?!
Sabia que a desidratação também pode deixar você desanimada e sem forças.
Alguns sintomas pré estágio de desidratação indicam que é hora de se preocupar, como falta de concentração, pele seca e boca ou urina escuras.
Por isso, não se esqueça de colocar muita água na sua rotina diária, que também pode incluir chá de ervas, sucos diluídos e água de coco, que contém eletrólitos perdido no suor.
3. Marque um encontro com… a natureza
Você é daquelas que lê o email ao mesmo tempo que navega em várias janelas pela internet e mexe no telefone?
Pois é hora de controlar o seu perfil multitarefas uma vez que, assim, você está estimulando mais e mais o sistema do cérebro responsável por liberar a dopamina.
Essa substância, relacionada à vitalidade corporal, é facilmente esgotada.
Quando seus níveis estão baixos, isso pode levar a uma sensação de apatia e depressão, de acordo com os especialistas.
Por isso, fazer atividades leves, que estimulem a endorfina, responsável pelo bem-estar, como aproveitar uma tarde no parque, andar de bicicleta ou meditar, ajuda a recuperar “aquela” energia que você tanto sentia falta.
4. É hora do toque de recolher…
Da tecnologia. Sim, é uma delícia navegar pelas redes sociais, mas fazer isso durante a noite pode causar uma indesejável insônia. Segundo os especialistas, as imagens de laptops e telas de telefone usadas perto da hora de dormir podem atrapalhar seu sono porque a mantém em estado de alerta constante. Por isso, é hora de desligar tudo para o sono vir.
5. Menos sucesso, mais disposição
Você achava que tudo ia melhorar quando conseguisse a promoção no trabalho ou comprasse seu próprio apartamento e, depois que conseguiu, viu que nada aconteceu e já ansiava por uma nova conquista, certo?
Isso pode significar que você está viciada no desempenho.
Há dois tipos, de acordo com os especialistas: aqueles empreendedores de crescimento, que fazem as coisas por amor em fazê-las, e aqueles que trabalham duro pela fama, reconhecimento e aprovação das outras pessoas.
Isso tende ao esgotamento porque, na maioria das vezes, essas pessoas são perfeccionistas e liberam hormônios de estresse que sugam a energia.
Para resolver isso: seja sua melhor amiga, pare de se cobrar e deseje menos para ter mais.
6. Durma, durma, durma…
Pesquisadores da Universidade da Califórnia descobriram que a quantidade ideal de sono para as mulheres é entre seis e meia e sete e meia horas por noite.
Se a falta de sono está fazendo parte de sua rotina, veja esse exercício diário de energização: deite-se de costas com os joelhos dobrados, pés no chão e fique com a cabeça apoiada em dois ou três livros.
Coloque as mãos sobre sua barriga, os cotovelos no chão, e respire suavemente durante 10 minutos. Bons sonhos depois disso!
7. O segredo da alimentação
Vale fugir da dieta e colocar um chocolate para conseguir aquela sensação de prazer?
Claro que sim, desde que com moderação.
Algumas frutas também ajudam a aumentar o ânimo, como a banana e outras fontes do triptofano, como o abacate. Invista neles!
Adiar o início do treino, para muita gente, é mania. Não importa se está calor ou frio, ritmo pesado ou normal de trabalho, as desculpas são tantas, que você sempre dá um jeito de escapar. "Esse comportamento é típico de quem não consegue fazer exercícios durante três meses seguidos, este é o tempo necessário para o corpo se adaptar ao treino e sentir falta dele", afirma o educador físico Carlos Henrique Costa Sapucaia, especialista em treinamento resistido. 

O problema é que nem todo mundo tem paciência de insistir, por isso os especialistas vivem em busca de alternativas e truques para aumentar o seu engajamento na atividade física - a mais recente, obtida a partir de uma pesquisa, provou que fracionar um treino de meia hora em três blocos de dez minutos pode ser até mais eficiente. 



Se você, mais uma vez, está sem forças para começar a treinar ou está cogitando desistir do exercício, veja as dicas dos especialistas para acabar com a moleza de treinar e mude já sua rotina.


Fracione o treino

Alguns estudos recentes vêm demonstrando que sessões de exercícios curtas e cumulativas durante o dia são tão benéficas quanto períodos longos e isolados de treino. O mais recente deles, realizado Centro de Pesquisas de Estilo de Vida Saudável da Universidade do Estado do Arizona (EUA), mostrou que o treino dividido em três sessões curtas por dia foi significativamente mais eficiente que uma sessão única de meia hora para controlar a pressão arterial. Se, por um lado, o estudo ainda não é o suficiente para provar que os treinos divididos são realmente mais eficazes em todas as situações, por outro ele indica que é possível ajustar a rotina para praticar exercícios e, ainda assim, experimentar benefícios. "Mas tome cuidado para não fracionar demais o exercício e, com isso, diminuir demais o ritmo das atividades, até cessar".

Nem pense em desculpas

Ao acordar, você olha pela janela e torce para chover, veste as roupas de ginástica e acha que elas não caem bem? Ou você é daqueles que faz tudo por uma horinha de sono a mais? Ficar pensando nos contras vai te afastar cada vez mais da malhação. Deixar para amanhã também não adianta. Carlos Henrique Sapucaia conta que é importante ter objetivos bem definidos e pensar apenas neles para vencer a preguiça. "Quem quer emagrecer, ganhar condicionamento físico ou força não pode dar importância a obstáculos que aparecem, precisa dar foco nos benefícios", afirma.

Aposte numa música animada

"Colocar uma música bem animada para tocar é uma boa estratégia de motivação, já que ela naturalmente estimula nosso corpo a se movimentar", afirma o educador físico Marco Pinheiro, coordenador de atividades físicas do Centro de Bem-estar Levitas. A dica é pular da cama bem cedo e já ligar o som ou programar o celular com uma música bem agitada. Claro que o gosto musical deve ser respeitado, mas músicas com alta frequência de batimentos por minuto, entre 132 e 140, são mais animadas e estimulam o corpo a entrar no mesmo ritmo.


Chame um amigo para malhar

O compromisso com um amigo ou um parente é um dos principais fatores de motivação à pratica de atividade física. "Muitas pessoas só conseguem aderir a um programa de exercícios físicos com uma boa companhia", afirma Carlos Henrique. O companheirismo faz com que as pessoas não desistam da prática por qualquer motivo, como o frio. Além disso, a atividade em dupla ou grupo reforçam os laços de amizade e a troca de experiências. Mas lembre-se de sempre obedecer ao seu ritmo, seja ele maior ou menor que o do seu companheiro de exercício.

Escolha sua atividade por gosto pessoal

A melhor atividade que existe é a que você gosta de fazer. Se você não curtir o exercício, vai desistir rapidamente. Caminhada, ioga, danças, musculação: a lista é longa e não faltam modalidades para quem quer se mexer. "Só é importante escolher uma atividade física que trabalhe o corpo como um todo ou mesclar mais de um, pensando nisso", afirma o educador Marcos Pinheiro. "Se você gosta de musculação, associe um exercício aeróbico, como uma caminhada ou corrida, para garantir condicionamento cardiovascular, por exemplo".

Pense no progresso, mas tenha paciência

"Muitas pessoas esperam resultados rápidos e deixam de praticar exercícios por acharem que, se não tiveram resultados em poucos dias, não os terão mais", afirma Carlos Henrique. Enquanto o efeito desejado não aparece, pense em tudo o que você pode conquistar, seja emagrecimento, formas definidas ou mais qualidade de vida. Essa é uma boa tática para não desistir do treino. Mas não deixe de prestar atenção nas pequenas mudanças que aprecem no dia a dia, como a melhora na postura, o aumento de disposição para subir um lance de escadas ou a facilidade para se abaixar. "São pequenas conquistas que se perdem quando você para de treinar", diz o especialista. 

Sensação prazerosa

Depois de terminado o exercício você fica relaxado e se sentindo muito bem? "Isso acontece devido à liberação do hormônio do bem-estar, a endorfina, que produz essa sensação prazerosa", afirma Carlos Henrique. Além disso, o exercício físico mantém os níveis da substância estáveis no sangue, o que combate o estresse e obesidade.

Faça mesmo que por pouco tempo

É importante que você se exercite três vezes por semana e cada sessão com duração mínima de 30 minutos. Se, eventualmente, você não tiver esse tempo disponível, movimente-se no intervalo que der, o período curto não é suficiente para fazer diferença no seu corpo, mas ajuda no bem-estar e na motivação - é mais fácil lidar com a culpa de treinar menos do que com o sentimento de ter abandonado completamente a tarefa.

FONTES:Full Performance
Minha Vida - Saúde, Alimentação e Bem-Estar

0 comentários:

Postar um comentário