quinta-feira, outubro 04, 2018

Tribunal Regional Eleitoral realiza sábado o sorteio das urnas eletrônicas que serão auditadas na Eleição 2018


O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) realiza neste sábado (06-10-18) o sorteio das urnas eletrônicas que serão auditadas nesta Eleição 2018. O ato será realizado no pleno do tribunal às 9 horas. Serão sorteadas seis urnas, sendo que as três primeiras sorteadas serão encaminhadas ao TRE para a auditoria de funcionamento em condições normais de uso. Essas urnas, independente de qual sua localização no Estado, serão imediatamente trazidas para sede do tribunal. As outras três serão levadas a sua respectiva Zona Eleitoral, onde os sistemas serão testados.

Enquanto na Eleição de 2016 foram sorteadas três seções eleitorais em Mato Grosso, este ano serão sorteadas seis. Do mesmo modo que em eleições anteriores, é vedado o sorteio de mais de uma seção por Zona Eleitoral.


Os representantes dos partidos políticos, assim como da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), já estiveram reunidos com a Comissão de Auditoria da Votação Eletrônica do TRE-MT, oportunidade em que houve o credenciamento dos fiscais que vão acompanhar os trabalhos de auditoria na véspera e dia do pleito.

Saiba como funciona a Auditoria da Votação Eletrônica

Antigamente conhecida como votação paralela, a auditoria da votação eletrônica é realizada no mesmo dia das eleições. Trata-se de uma auditoria por meio de amostragem, realizada com a participação de representantes de partidos políticos, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e do Ministério Público. A sociedade pode acompanhar todo o trabalho, seja pela transmissão ao vivo na internet, seja pessoalmente, no Centro de Eventos do Pantanal.


O objetivo é comprovar que o voto digitado pelo eleitor na urna eletrônica é exatamente o mesmo que foi escrito em uma cédula de papel. Tudo é feito em um ambiente filmado e fiscalizado.

No domingo (7), após a emissão da zerézima (relatório que comprova que não há nenhum voto na urna eletrônica), serão iniciados os trabalhos de auditoria. Um membro da comissão ‘canta’ os nomes dos candidatos anotados nas cédulas de papel e outro membro digita na urna eletrônica – com todos os procedimentos filmados e acompanhados pelos fiscais.

Às 17h será encerrada a votação, mesmo que a totalidade das cédulas não tenha sido digitada, adotando a Comissão de Auditoria as providências necessárias para a conferência dos resultados obtidos nas urnas verificadas.


Saiba o que é a auditoria em tempo real


Nas eleições 2018 a Justiça Eleitoral também realizará a auditoria em tempo real, de três urnas eletrônicas, que também serão escolhidas por sorteio. Neste caso, as urnas vão permanecer na seção de votação, ou seja, no local de votação.

Contudo, antes de emitir a zerézima (que comprova que não votos depositados naquela urna) e antes de iniciar o processo de votação, o juiz eleitoral da zona correspondente vai até o local, acompanhado de fiscais de partidos/coligações e de representantes da Ordem dos Advogados do Brasil, verificar se as assinaturas digitais dos sistemas lacrados na Justiça Eleitoral, no início de setembro, conferem com as assinaturas constantes das urnas instaladas na seção.

Ascom TRE

0 comentários:

Postar um comentário