quinta-feira, novembro 08, 2018

Funcionários e direção da Santa Casa firmam acordo no valor de R$ 1 milhão


O Sindicato dos Profissionais de Enfermagem de Mato Grosso e a Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá firmaram na manhã desta quinta-feira (08-11-18) um acordo judicial. Ele garantiu o pagamento de R$ 1 milhão a 600 trabalhadores, referentes às multas pelo pagamento dos salários em atraso, que permaneceram nessas condições por 48 meses.

O entendimento se deu no Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Disputas (Cejusc), durante a XIII Semana Nacional de Conciliação.

O advogado do sindicato dos trabalhadores, Lindolfo Macedo, afirmou que durante todo esse tempo o salário teve um atraso entre 10 e 15 dias.

A conciliação, segundo advogado do sindicato dos trabalhadores, Lindolfo Macedo, foi o melhor caminho para resolver a ação e conseguir com que os trabalhadores – que recebiam o pagamento com 10 a 15 dias de atraso - recebam de forma mais rápida. “Essa demanda poderia demorar muito mais. Conciliando encontramos uma forma que fica bom para os trabalhadores e para a empresa”.

Conforme a advogada da Santa Casa, Isabel Guarim, os atrasos salariais foram consequência do atraso nos repasses das verbas pelo Governo do Estado. Para ela, chegar a um acordo beneficiou ambas as partes, possibilitando que o hospital se programe para realizar o pagamento.

“Uma execução em um processo como esse pode comprometer a receita do hospital e, como consequência, a folha de pagamento. A conciliação permite que tudo seja realizado de forma amigável e programada”, disse.

A dívida será paga em 84 parcelas mensais, a começar do dia 30 de janeiro de 2018.  Caso o hospital não honre o que foi acordado em audiência, irá pagar uma multa sucessiva que varia de 10% a 100% do valor da parcela.


Com o tema “Conciliar, a decisão é nossa”, a Semana Nacional de Conciliação teve início na segunda-feira (05-11-18) e segue até esta sexta-feira (09-11-18). O evento acontece simultaneamente nos Tribunais de Justiça estaduais, Tribunais do Trabalho e nos Tribunais Federais de todo país e fecha o calendário dos mutirões realizados pelo judiciário com foco na solução de conflitos em 2018.

0 comentários:

Postar um comentário