quinta-feira, dezembro 13, 2018

Atlético-PR bate o Junior Barranquilla nos pênaltis, conquista a Sul-Americana e abre vaga para a Chapecoense


Demorou 94 anos, mas o primeiro título internacional do Atlético-PR não poderia ser mais emocionante. Em uma decisão que teve de tudo nesta quarta-feira (12-12-18) o time rubro-negro derrotou o Junior Barranquilla nos pênaltis, após empate por 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação, e ficou com a taça da Copa Sul-Americana diante de uma Arena da Baixada lotada.

Se abriu o placar e dominou no primeiro tempo, o Atlético-PR viu tudo dar errado a partir daí. O gol do empate no início da etapa final gerou um apagão na equipe, e o adversário passou a desperdiçar chance atrás de chance. O time paranaense perdeu dois de seus destaques por problemas físicos - Pablo e Nikão - e, na prorrogação, o Junior ainda desperdiçou um pênalti. O cenário era dos piores.
Mas nada disso derrubou o Atlético-PR, que se fortaleceu. A decisão foi justamente para o fundamento em que o Junior mostrou dificuldade, as penalidades, e aí o time paranaense brilhou: converteu quatro de suas cinco cobranças e viu o adversário desperdiçar duas, explodindo a festa da torcida nas arquibancadas e deixando a taça na Arena da Baixada.
A Chapecoense também festejou, pois acabou garantindo uma vaga no torneio na edição de 2019.

Após escapar do rebaixamento no Campeonato Brasileiro apenas na última rodada, a Chapecoense terminou na 14ª colocação, ficando uma abaixo de carimbar um lugar na Sul-Americana. No entanto, o título do Atlético-PR abriu uma vaga, já que o clube se garantiu na fase de grupos da Libertadores.
 

0 comentários:

Postar um comentário