quarta-feira, dezembro 12, 2018

Morre professor Benedito Pinheiro Campos, advogado, professor, escritor e produtor cultural


Morreu durante a noite de terça-feira (11-12-18) o professor Benedito Pinheiro de Campos. A Prefeitura de Cuiabá informou em nota que a morte foi causada por asma, pneumonia  e infecção generalizada.   

 

Benedito Pinheiro de Campos era advogado, professor, escritor e produtor cultural. Nasceu em Cuiabá no ano de  1935). Filho do poeta Carmindo de Campos, o professor Ditinho, como era conhecido, tinha ligações profundas com o segmento cultural e educacional do estado de Mato Grosso.

Formado em Direito pela UFMT, fez cursos de especialização em Educação para a América Latina (UNESCO), realizado pela USP-SP e de Pesquisador da História do Exército, realizado pela E.S.G - Brasília-DF. Foi professor de Latim e de História no Liceu Cuiabano, de História Política na ICL-MT, professor e coordenador de EPB-UFMT e técnico da Secretaria de Educação de Mato Grosso, fundador do Instituto Cultural e Artístico “Cuiabália” e coordenador do Projeto “Cuiabália nas Escolas”. É membro do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso. “Professor Ditinho” criou e coordenou o Festival de Inverno de Chapada dos Guimarães durante os três primeiros anos.

Livros publicados: Memórias de um Cuia­bano, em comemoração ao Centenário de Nascimento do poeta e jornalista Carmindo de Campos; O Idealista, sendo este último um documentário histórico-cultural editado pelo Instituto Cultural e Artístico “Cuiabália”. Em 2004 passou a trabalhar na SEC, desenvolvendo trabalho de resgate de saraus e serenatas cuiabanas.


Ele deixa esposa, quatro filhos, 10 netos e um bisneto.

0 comentários:

Postar um comentário