segunda-feira, janeiro 28, 2019

Detran e Polícia Militar realizam a Operação Motociclista Vivo


A Operação Motociclista Vivo visa a conscientização dos motoristas e a redução dos riscos de acidentes envolvendo motocicletas. Ela é realizada pelo Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT) e o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, e teve início nesta segunda-feira (28-01-19).

As ações serão concentradas em blitzes educativas e fiscalizatórias, com a verificação de condições de regularidade e circulação dos veículos e condutores e também conscientização para normas de conduta e direção defensiva.

Esse tipo de ação, segundo a gerente de fiscalização do Detran, Kerollain Pacheco, é determinante para a redução no número de acidentes. As blitzes serão realizadas nos dias 28, 29 e 31 de janeiro e 4, 6 e 7 de fevereiro. Nesta primeira semana, serão realizadas na Avenida Beira Rio (dia 28, às 15h), no Sesi Papa (dia 29, às 20h) e na Avenida Isaac Póvoas (dia 31, às 21h).

“Para se ter uma ideia, o Ministério da Saúde apontou que em Cuiabá, somente em 2015, houve 98 acidentes com vítimas fatais e deste total, 56 envolveram motociclistas. E quando a vítima não é fatal, os motociclistas ocupam o maior índice de gastos com internações e tratamentos de longo período nas unidades hospitalares”, concluiu a gerente de fiscalização.

Em 2018, foram registrados 17.973 acidentes em todo o Estado, sendo 9.407 envolvendo motocicletas, o que corresponde a um índice de 52% do total de ocorrências, segundo dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).


Já os registros do Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS), da Secretaria Municipal de Saúde, apontaram que somente em Cuiabá, de janeiro a julho de 2018, foram registradas 1.326 internações por acidentes. Deste número, aproximadamente 80% das internações foram no Pronto-Socorro do município, o que gerou um custo de R$ 1 milhão em procedimentos hospitalares.

Com informações da Ascom

0 comentários:

Postar um comentário