sexta-feira, fevereiro 22, 2019

AL publica resolução que indica Guilherme Maluf para conselheiro do TCE; agora só depende da caneta de Mauro Mendes


O Diário Oficial Eletrônico do Estado de Mato Grosso publica em sua edição desta sexta-feira (22-02-19) a resolução da Assembleia Legislativa com a indicação do deputado estadual Guilherme Maluf (PSDB) ao cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado.

A resolução, que tem o núnero  6.253, saiu menos de 24 horas depois de o nome do deputado ser confirmado por 13 dos 24 votos dos parlamentares.

Agora depende do governador do Estado Mauro Mendes (DEM) fazer a nomeação, ou não, para definir se Maluf será o mais novo integrante do jardim do Éden – digo do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso.

O nome de Maluf foi aprovado depois de uma sabatina realizada em plenário na tarde de ontem (quinta-feira 21-02-19). Na noite de quarta-feira (20-02-19), ele havia sido o mais votado no Colégio de Líderes da Assembleia, quando ficou com 11 votos, um à frente do deputado Max Russi (PSB).

A aprovação se deu mesmo com o fato de o deputado estadual ter se tornado réu em uma ação por corrupção. 

É bom lembrar que na tarde de quinta-feira, o promotor Clovis de Almeida, do Naco (Núcleo de Ações de Competência Originária), enviou uma notificação ao presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (DEM), recomendando a anulação do processo de escolha.

A notificação do MPE faz uma série de observações a respeito do processo de escolha e cita que Maluf não tem reputação ilibada para assumir a cadeira, uma vez que é réu em um processo por corrupção.

O promotor destacou o fato de o tucano responder a um processo criminal. No dia 14 de fevereiro, Maluf se tornou réu na ação relativa à Operação Rêmora, que apurou um esquema de fraudes em licitações da Seduc.


A mesa diretora da AL fez ouvidos moucos aos argumentos e sugestão de nulidade do promotor.

0 comentários:

Postar um comentário