domingo, fevereiro 10, 2019

Viagra pode ajudar no combate da malária



A descoberta de novas funções para medicamentos não é rara na medicina. A sildenafila - usada para o tratamento da disfunção eréctil e conhecido popularmente pela marca Viagra -, por exemplo, era estudada para o tratamento da hipertensão antes de ser indicada para a impotência sexual. Agora, essa mesma droga pode se tornar uma aliada no combate à malária. Um estudo publicado no início do mês na revista científica PLOS Pathogens mostra que a "pílula azul" é capaz de impedir que o parasita que causa a doença passe de humanos para os mosquitos.
A malária é uma doença infecciosa causada pela picada de um mosquito Anopheles que esteja infectado por protozoários do gênero Plasmodium. Após o contágio, o parasita se instala no fígado do paciente para se reproduzir e, após o período de maturação, ataca os glóbulos vermelhos. Quando um mosquito não infectado pica um humano doente, ele se torna vetor, facilitando a expansão da doença.
O estudo, realizado por pesquisadores franceses e ingleses, mostrou que a sildenafila, o Viagra, torna rígido o parasita dentro dos glóbulos vermelhos. Isso faz com que a própria célula se torne mais rija, o que torna mais fácil a sua eliminação pelo baço. Sem a droga, o Plasmodium deforma a parede celular e consegue se "esconder" das defesas do organismo.



Click aqui para ler  notícias da primeira página

0 comentários:

Postar um comentário