quarta-feira, março 13, 2019

A evolução da educação - Juarez Alvarenga


Destes os monastérios das épocas medievais, até os laboratórios das grandes corporações multinacionais, a inteligência vem nos abrilhantando com grandes conquistas.

A vida contemplativa nos trás megaeventos, até então insondável, pela mente humana.           

A grandeza é infinita e o mundo de Deus cheio de mistérios a serem revelados pelos homens.            
               
Sendo a imaginação, fator preponderante, destas conquistas grandiosas há uma porosidade significativa entre o trabalho humano e seus sonhos.            

Mentes privilegiadas são grandezas divinas oferecidas  como dadiva à humanidade. Sua possibilidade de adicionar algo substancial, para a convivência humana é grandioso.            

O segundo milênio  é do conhecimento, por isso a profundidade e amplitude são aumentadas, como lupa, acessível à universalização.            

As elites pensantes da humanidade, além de ter talento, têm que ser extremamente altruístas com os grupos sociais existentes. Dela, provém a porosidade, que infiltra nos caminhos iluminados.           

Nasce na modernidade, uma nova casta de conhecimentos que irá ditar os rumos que a humanidade seguirá. De tão poderosa. esta dinastia do talento, criará um trono de influência tão ou mais poderosa, do que a aristocracia econômica das épocas medievais.           

A evolução da educação, trás também a evolução da humanidade.
           
Torço e acredito que essa nova elite emergente não se  torna plutocrática, e, sim instrumento divino, para recuperar e erguer a dignidade humana.           

O que se projeta para a ciência vindoura nos parece ficção.           

Cabe aos iniciantes absorverem os conhecimentos, com humildade, daí, com criatividade singular adicionar algo significativo para humanidade.           

A evolução da educação procurará, democraticamente, em todas as classes sociais estes talentos estigmatizados pelas mãos divinas, para torna-se a vida humana mais atraente do que útil.           

A mercê de Deus, o homem é o principal habitante da terra. E sua grandeza, apesar de finita, é também grandiosa.            Parece que estamos no fim de um ciclo de ceticismo e agonia humana, porém no começo de uma nova era nascida dentro do homem moderno.            

A evolução de educação tornará a vida humana  menos sofrida, menos tediosa e  mais atrativa e prazerosa, fazendo os sonhos singulares da humanidade se projetar no núcleo da realidade.   


Juarez Alvarenga é advogado e escritor 

0 comentários:

Postar um comentário