quarta-feira, abril 10, 2019

TSE nega recurso de Gilmar Fabris para assumir vaga na ALMT


Gilmar Fabris sofreu mais um revés na noite de ontem (terça-feira 09-04-19), quando o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou recurso que o político buscava validar o seu registro de candidatura ao cargo de deputado estadual em 2018.  

Os embargos de declaração foram rejeitados de forma unânime. Votaram com o relator, ministro Admar Gonzaga Neto, os Ministros Tarcisio Vieira de Carvalho Neto, Luís Roberto Barroso, Edson Fachin, Jorge Mussi, Og Fernandes e Rosa Weber.   

Gilmar Fabris foi condenado em ação penal a 6 anos e 8 meses de prisão por desvio de R$ 1,5 milhão quando era presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).  

Ele havia obtido decisão liminar na Justiça estadual para suspender a condenação e participar da eleição, matéria que foi revogada pelo próprio Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT).   

Em consequência da condenação, o Ministério Público Eleitoral impugnou a candidatura de Fabris e o Tribunal Regional Eleitoral negou o pedido de registro. Assim, Allan Kardec (PDT), que atualmente ocupa o cargo de secretário estadual de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, herdou a vaga na Casa de Leis.

Como Kardec se afastou do Legislativo para assumir o cargo no Executivo, a vaga é ocupada pelo suplente Romoaldo Junior (MDB).

0 comentários:

Postar um comentário