sábado, abril 20, 2019

Veja as manchetes de jornais de circulação nacional - 20 de Abril


O Globo
Milicianos faturam com resgate de carros roubados
Depois do comércio irregular de gás, sinal de TV, água mineral, segurança e imóveis em áreas de risco, a milícia do Rio investe em um novo filão: a recuperação de carros roubados. Explorado até então pelo tráfico, o negócio é feito em associação com cooperativas de proteção veicular e patrimonial, que não são reguladas por autarquias e cobram valores até 70% menores do que os de seguradoras convencionais. Cabe aos milicianos negociar com os bandidos, atividade que rende aos paramilitares 10% do valor do veículo resgatado e devolvido para o ‘‘segurado’’. A polícia investiga o esquema.

Inquérito deve ir a plenário, defendem juristas e ministros
A revogação da censura a um site de notícias reduziu a crise, mas não pacificou as divergências entre os ministros do Supremo Tribunal Federal. Para que isso ocorra, avalia-se que é preciso que o plenário decida o destino do inquérito aberto para investigar ofensas ao STF, alvo de críticas na Corte. 
www.siqueiranews.com

O Estado de São Paulo
Em dez anos, Congresso gasta R$ 2,8 bi para bancar ‘cotão’
Criado há uma década com o objetivo de ser uma resposta ao escândalo da “farra das passagens”, o “cotão” parlamentar, como é conhecida a verba usada para ressarcir deputados e senadores por despesas como passagem e combustível, consumiu R$ 2,8 bilhões de dinheiro público em dez anos, mostra levantamento do Estado. A cota mensal a que deputados têm direito varia de R$ 30 mil a R$ 45 mil; para senadores, valor é de R$ 21 mil a R$ 41 mil. Bilhetes aéreos representam a maior despesa dos parlamentares.

Decisões do STF dão folga a Estados e ameaçam LRF
Mesmo em desacordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), Estados conseguiram no STF, desde o ano passado, decisões que podem dar folga de R$ 12 bilhões aos seus caixas. De 99 ações nesse sentido, 78 foram a favor dos governadores. Só Minas obteve decisões que proibiram o bloqueio de R$ 1,3 bilhão de repasses da União. 
 www.siqueiranews.com

Folha de São Paulo
Obras de habitação popular estão sob risco de paralisação
O governo federal decidiu liberar uma verba adicional de R$ 800 milhões para evitar a paralisação das obras do Minha Casa Minha Vida, principal programa de habitação popular do pais. As construtoras que atuam no sistema haviam ameaçado parar suas obras já em maio, devido ao atraso em desembolsos oficiais. Pelas contas das empresas, a verba extra ajudará a saldar R$ 550 milhões que o governo deve, mas ainda não afasta as incertezas envolvendo os empreendimentos a partir de junho. A pressão ocorre especialmente por quem opera na faixa 1 do programa, na qual 90% do valor é subsidiado pela União. Em 2019, R$ 4,6 bilhões estavam destinados para isso. Nas faixas para moradores mais ricos também há registro de atrasos, o que pode afetar o setor em São Paulo. Na capital, metade das novas unidades em 2018 foi lançada pelo programa. O governo federal teve de contingenciar gastos neste ano. Além disso, fixou novos tetos de desembolso para o programa.

Projetos visam mudar regras das eleições de 2020
As eleições municipais só vão ocorrer em outubro do ano que vem, mas parlamentares já apresentaram pelo menos 20 projetos visando alterar suas regras. Propõem da extinção do fundo eleitoral até o aumento e o fim de cota para mulheres. 
 www.siqueiranews.com

Correio Braziliense    
Centenas de fiéis se reúnem no Morro da Capelinha, em Planaltina
Fiéis católicos de diversas partes do Distrito Federal se reúnem no Morro da Capelinha, em Planaltina. Em celebração à Sexta-feira Santa, o publicou chegou no início da manhã para acompanhar a mais tradicional Via-Sacra da capital. A Via Sacra do Morro da Capelinha é considerada a maior encenação religiosa do Brasil e é patrimônio cultural imaterial do DF desde 2008. Esta é a 46ª edição do evento e o público estimado é de 160 mil pessoas. São mais de 1,4 mil voluntários, entre eles, 900 atores que passam a Quaresma se preparando para a Semana Santa. 
 www.siqueiranews.com
                                        
O Dia
Justiça expulsa oficial da PM condenado a 36 anos pela execução da juíza Patrícia Acioli
Os desembargadores da 4ª Câmara Criminal decidiram, por unanimidade, excluir dos quadros da Polícia Militar o tenente-coronel Cláudio Luiz Silva de Oliveira condenado a 36 anos pelo assassinato da juíza Patrícia Acioli, executada com 21 tiros na porta de casa em Niterói, em 2011. Mesmo preso há sete anos e sete meses, o oficial continua recebendo o salário de R$ 21.420,01. Ex-comandante do 7º Batalhão (São Gonçalo), Cláudio foi acusado de ser o mandante do crime. A juíza, à época,  era titular da 4ª Vara Criminal de São Gonçalo e atuava em processos no quais apuravam o envolvimento de PMs em execuções. Além do oficial, mais dez policiais foram condenados. Nove foram expulsos da corporação. 
 www.siqueiranews.com

A Tarde
Prefeitura adia mudanças no trajeto das linhas de ônibus em Ondina

A prefeitura de Salvador adiou as alterações nos trajetos das linhas de ônibus que passam pela avenida Oceânica, no bairro de Ondina. A nova data ainda não foi divulgada pelo órgão. Inicialmente as mudanças seriam para os veículos que trafegam da Barra no sentido Rio Vermelho, no trecho entre a entrada da avenida Adhemar de Barros e a saída da rua Bartholomeu de Gusmão, na Praia da Paciência.

0 comentários:

Postar um comentário