quinta-feira, maio 30, 2019

Campanha objetiva construir Casa de Apoio a pacientes de lábio leporino


Com um 1,5 mil pacientes, sendo 80% crianças, o Serviço de Reabilitação de Fissuras Lábiopalatinas do Hospital Geral e Maternidade de Cuiabá (HG) busca captar recursos e parcerias para construir uma Casa Apoio para as pessoas em tratamentos e os acompanhantes.

O local, o destino para muitas pessoas que precisam de tratamento do lábio leporino, é referência pelo Ministério da Saúde desde outubro de 2008. Este ano completa 18 anos de atendimento.

Os pacientes do local, neste momento, é de diferentes faixas etárias. A maioria vem de outras cidades do interior e até de outros estados. Todas as crianças e adolescentes vêm acompanhados de seus familiares. Porém, quando há necessidade de internação, muitos deles não têm condições de pagar hospedagem e alimentação.

Diante desta problemática, a equipe de profissionais do Serviço de Fissuras do Hospital Geral, tomou a iniciativa de sair em busca de captação de recursos, como: terreno, materiais de construção e parceiros para a construção de uma casa de apoio que venha abrigar estes pacientes com malformações congênitas.

A Casa de Apoio levará este nome porque a Santa Apolônia é a padroeira dos cirurgiões dentistas. O tratamento é de longo prazo, as consultas são agendadas em diferentes dias da semana, além dos exames pré-operatórios que são realizados no hospital. Com isso, as pessoas que moram em outros municípios, são obrigadas a permanecerem em Cuiabá para que a reabilitação seja efetiva.

A fissura lábiopalatina é a mais comum entre os seres humanos podendo, se não tratadas afetarem a fala, alimentação, audição, dentição, além de causarem  distúrbios respiratórios.


(Com informações da assessoria)  

0 comentários:

Postar um comentário